Curiosidade : Símbolos religiosos

Entenda os significados de algumas das imagens mais poderosas para religiosos dos quatro cantos do planeta


A lua crescente
Entre os muçulmanos, o Hilal, ou “lua crescente”, remete ao calendário lunar, regente de suas vidas religiosas e seus principais rituais. O símbolo foi adotado por todos os devotos do Islã e tem uma antiga conexão com a realeza árabe.


O torii
Formado por duas colunas cruzadas por duas vigas, o portal tem a função de separar o terreno dos templos xintoístas do profano mundo exterior. Para os japoneses, o caminho para o sagrado é sempre apontado por uma estrutura como essa.


O menorá
Criado à semelhança do castiçal disposto originalmente no Templo de Jerusalém, erguido por Salomão, filho de Davi, no século 10, o Menorá é um dos maiores símbolos da religião judaica, ao lado da Estrela de Davi.


Yin e yang
O símbolo chinês, alçado a ícone pop nos anos 70, representa o equilíbrio eterno de forças opostas. O Yin está associado ao feminino, à água e à escuridão. O Yang, ao masculino, à atividade e à luz. Eles trazem um pedaço, ou uma semente, do outro e são interdependentes.


A cruz de cristo
A imagem da cruz vazia serve para lembrar aos cristãos que Jesus subiu ao Reino dos Céus após sua morte e ressurreição. Símbolo da crucificação de Cristo, ela representa o seu amor pela humanidade ao morrer pelos seus pecados.


A khanda
Para os sikhs indianos, a espada de dois gumes no círculo central é o símbolo da crença num só Deus, além de traduzir a proteção de sua comunidade contra a opressão alheia. Dispostas à esquerda e à direita, as outras duas espadas representam o poder espiritual e temporal.


A roda da lei
A imagem simboliza o ensinamento do Buda. Ela surgiu a partir de uma passagem ocorrida na vida do homem santo. Durante seu primeiro sermão em Sarmath, na Índia, Buda teria colocado em andamento “a roda do dharma”, ao explicar a lei natural das coisas.


O om sagrado
O símbolo é lido pelos hindus como “om”, ou “aum”. Se você achou o som familiar, basta lembrar que ele é entoado durante os mantras e orações, marca maior do hinduísmo. O “3” representa a trindade dos deuses da criação, da preservação e da destruição. Já o “0” é o silêncio de alcançar Deus.

Fonte: “Para Entender as Religiões”, Editora Ática

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s