ELEIÇÕES – Aberta a temporada de clientelismo

 

A prática política de cooptação de eleitores vem desde o período em que o Brasil era Colônia de Portugal. O Clientelismo político, ou seja, a troca de favores entre candidatos e eleitores, perdura ao longo da história do país, modificando-se de acordo com a conjuntura histórica, mas sem perder o seu objetivo primordial: manter o poder político nas mãos das elites sociais. Assim, o Clientelismo, que é próprio da cultura política nacional, está também inserido na lógica do capitalismo, em que tudo se transforma em mercadoria.Esse estudo de caso da cidade de Pombal, município da Paraíba, procura demonstrar que, a partir dos anos finais do regime militar no Brasil, na década de oitenta, até  as primeiras eleições do Séc. XXI, essas relações de clientelismo entre políticos e eleitores foram se modificando e adaptando-se em cada um dos pleitos eleitorais ocorridos na cidade. A análise dos depoimentos dos moradores permite-nos afirmar que os programas sociais celebrados entre a União e o município, são amplamente utilizados como moeda de troca pelos gestores do município, resultando num clientelismo mais organizado, legalizado e oficial.           

FONTES: http://novoblogdobarata.blogspot.com.br/2010/07/eleicoes-aberta-temporada-de.html

http://resumos.netsaber.com.br/ver_resumo_c_40505.html

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s