Mapa Brasilia et Peruvia (1593)

 

Na imagem compreende-se a particularidade da produção cartográfica no século XVI, relacionando a grande experiência adquirida pelos europeus durante as navegações por terras americanas ao conhecimento prévio que eles imprimem nessas cartas. O mapa é bastante detalhado, com acidentes geográficos e populações locais, determinando o conhecimento de toda a costa litorânea e também do interior do continente e, por conseguinte, a sua posse. O mapa indica o conhecimento do território em fins do XVI, quando Fernão de Magalhães já tinha cruzado o estreito, mas ninguém ainda tinha dobrado o cabo Horn: note-se o tamanho do território suposto entre o estreito e o fim do continente. Os monstros faziam parte de um imaginário do além-mar desde o período medieval na Europa, representando o desconhecido. O real e a imaginação uniam-se, no encontro de um repertório pré-existente com a observação para o reconhecimento de novos territórios e de sua localização geográfica no período.

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s