Canções-protesto

Alguns artistas usavam a própria música para protestar contra a censura na ditadura militar. Algumas destas músicas ganharam um caráter histórico dentro do movimento da MPB. Por outro lado, algumas canções eram censuradas apenas por não condizer com os valores morais da época, como é o caso de “Como Eu Quero” de Paula Toller e Leoni, cuja personagem principal exige de seu namorado que “tire essa bermuda”. Também é famoso o caso de censura à canção “Tortura de Amor” de Waldick Soriano, lançada no auge da repressão. Outro caso conhecido de censura por razões não políticas foi a imposta a Adorian Barbosa, que compunha de acordo com o dialeto caipira, obrigado a corrigir as letras de suas canções de acordo com a gramática caso quisesse gravá-las. Adoniran preferiu esperar pelo fim da censura prévia para voltar a gravar.

  • “Apesar de você” – Chico Buarque
  • “Pra não dizer que não falei das flores” – Geraldo Vandré
  • “Cálice” – Chico Buarque e Gilberto Gil
  • “É Proibido Proibir” – Caetano Veloso
  • “Acorda, Amor” – Leonel Paiva e Julinho (Chico Buarque)
  • “Que as Crianças Cantem Livres” – Taiguara
  • “Animais Irracionais” – Dom e Ravel
  • “Sociedade Alternativa” Raul Seixas
  • “Opinião” Zé Keti

Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Censura_no_Brasil

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s